Total de visualizações de página

sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Capítulo 15: Feliz Ano Novo Para Você que me Visita!

Que neste ano que se inicia, abra os meus olhos, os meus ouvidos, os meus sentidos e o meu coração.
Que eu veja além do comum.

Que eu enxergue, através dos homens, o que há de melhor em cada um.

Que eu ouça somente as palavras bonitas. Que eu sinta apenas as coisas boas.
Que eu seja mais do que um simples mortal.

Que eu seja eterno como eterno deve ser a esperança.

Que eu seja maior que a própria vontade de crescer.

Que eu queira mais do que o próprio querer.

Que eu seja mais do que esperam de mim.

Que eu possa expandir felicidade e perceber na simplicidade o valor de todas as coisas.

Que eu seja a semelhança do bem.
Que todos que de mim se aproximarem pressintam o amor que tenho a oferecer.
Que eu nunca cobre nada dos outros, mas cobre de mim.
Que eu consiga me doar sem esperar agradecimento.
Que eu seja simples e grandioso, como simples e grandiosa é a criação.
Que eu permaneça voltado ao que é bom e precioso - a vida em toda a essência de sua grandeza.
E assim, serei humano e feliz, humilde e poderoso, amante e amado.
Estarei pronto e de braços abertos para colher os frutos de um novo tempo, que espera mais compreensão e tolerância de cada um para todos os seres do universo.
Assim, teremos a verdadeira comunhão entre o ser e o mundo que o acolhe - todos os seres inteirados, respeitando o espaço comum.
E o mundo ficará bem melhor e eu terei feito apenas, uma parte de tudo isso. Aquela pequena parte que poderá ser a grande diferença.
Que eu tenha a felicidade de ver meus amigos e familiares unidos em um só pensamento, o de amor, paz e harmonia.
Que eu tenha a felicidade de um ser privilegiado por sua bondade de encontrar no ano que se inicia um mundo melhor para todos os seres do universo.

Então estarei em paz.

Que
assim seja!

Desejo a todos vocês que me acompanha um incrível e Feliz 
 Ano Novo!
E desejo que neste Ano Novo que se desperta, você possa fazer parte dessa grande Virada!

Um forte e grande abraço a Todos!


Para comemorarmos esta virada de ano, posto este vídeo abaixo junto com sua tradução... espero que gostem muito.  
F   E   L   I   L   I   Z         2011   !



Firework - Fogos de Artifício(Katy Perry)

Você já se sentiu
Como um saco de plástico
Voando com o vento
Querendo começar de novo

Você alguma vez já se sentiu
Se sentiu tão frágil
Como um castelo de cartas
A um simples sopro de desmoronar

Você alguma vez já se sentiu
Como se estivesse enterrado
A sete palmos
Você grita, mas parece que ninguém ouve nada

Você sabe que há
Uma chance para você
Pois você tem um brilho
Você só tem que...

Acender a luz
E deixá-la brilhar
Seja o dono da noite
Como o dia da independência
Pois, baby, você é como fogos de artifício
Venha e mostre do que você é capaz
Deixe todos boquiabertos falando "oh, oh, ooooh"
Enquanto você cruza o céu
Baby, você é como fogos de artifício
Venha e deixe as suas cores explodirem
Deixe todos boquiabertos falando "oh, oh, ooooh"
Você vai deixá-los todos supresos, surpresos, surpresos

Você não precisa se sentir
Como um desperdício de espaço
Você é original
Não pode ser substituído

Se você ao menos soubesse
O que o futuro lhe aguarda
Depois do furacão
Vem o arco-íris

Talvez a razão, por quê
Todas as portas se fecharam
Seja pra você poder abrir uma
Que te leverá ao rumo perfeito

Como um relâmpago
O seu coração reluz
E você saberá quando chegar a hora
Você só tem que

Acender a luz
E deixá-la brilhar
Seja o dono da noite
Como o dia da independência
Pois, baby, você é como fogos de artifício
Venha e mostre do que você é capaz
Deixe todos boquiabertos falando "oh, oh, ooooh"
Enquanto você cruza o céu
Baby, você é como fogos de artifício
Venha e deixe as suas cores explodirem
Deixe todos boquiabertos falando "oh, oh, ooooh"
Você vai deixá-los todos supresos, surpresos, surpresos

Bum, bum, bum
Mais brilhante até que a lua, lua, lua
Esse sempre foi você, você, você por dentro
E agora é hora de deixar isso aparecer
Pois, baby, você é como fogos de artifício
Venha e mostre do que você é capaz
Deixe todos boquiabertos falando "oh, oh, ooooh"
Enquanto você cruza o céu
Baby, você é como fogos de artifício
Venha e deixe as suas cores explodirem
Deixe todos boquiabertos falando "oh, oh, ooooh"
Você vai deixá-los todos supresos, surpresos, surpresos

Bum, bum, bum
Mais brilhante até que a lua, lua, lua
Bum, bum, bum
Mais brilhante até que a lua, lua, lua




BY ME S2

Atenção.... torne-se agora mesmo um seguidor deste blog e fique por dentro de todas as novidades e posts.
Clique Aqui

Capítulo 14: Mensagem de Reveillon - O Tempo


TEMPO. . .
Quem teve a idéia de cortar o tempo em fatias, a que se deu o nome de ano, foi um indivíduo genial.
Industrializou a esperança fazendo-a funcionar no limite da exaustão.
Doze meses dão para qualquer ser humano se cansar e entregar os pontos.
Aí entra o milagre da renovação e tudo começa outra vez com outro número e outra vontade de acreditar que daqui para adiante vai ser diferente...

Para você, desejamos o sonho realizado.
O amor esperado.
A esperança renovada.
Para você, desejamos todas as cores desta vida.
Todas as alegrias que puder sorrir.
Todas as músicas que puder emocionar.
Para você neste novo ano, desejamos que os amigos sejam mais cúmplices,
Que sua família esteja mais unida,
Que sua vida seja mais bem vivida.
Gostaria de lhe desejar tantas coisas.
Mas nada seria suficiente...
Então, desejamos apenas que você tenha muitos desejos.
Desejos grandes e que eles possam te mover a cada minuto, ao rumo da sua FELICIDADE!!!

(Carlos Drummond de Andrade)

Abraço a todos

BY ME S2

Atenção.... torne-se agora mesmo um seguidor deste blog e fique por dentro de todas as novidades e posts.
Clique Aqui

domingo, 19 de dezembro de 2010

Capítulo 13: A Viagem – Parte III (A Cabana)

Ouvi os meninos comentarem: “como pode um motorista não saber trocar o pneu de um ônibus?”

A verdade é que ele sabia trocar, mas foi o modo que ele achou de dizer que estava perdido. O que ele queria mesmo era um GPS. Ele era novo e em algumas curvas e entradas da estrada ele se perdeu dos outros dois ônibus que estavam rápidos de mais pra chegar ao seu destino. Ouvi-o dizer a Samuel, um dos meninos que estava ao meu lado, que ele seguiu o ônibus errado, pois eram tão parecidos... Ele estava desesperado.

Descemos todos do ônibus os meninos foram mijar no mato e as meninas ficaram a olhar todas sorridentes com a palhaçada que eles faziam no mato. A final quem mijasse mais longe ganhava.

Meninos... adoro!rs

Era de tarde, e a estrada ficava cada hora mais vazia, quase um deserto. O motorista com os meninos que estavam ao meu lado trocavam o pneu do ônibus. É claro que eu os olhava.

Samuel já exausto e suado resolveu tirar a camiseta, por causa do calor... Jesus: Que calor! Ele era um daqueles negros que vocês come com os olhos assim como come um bom e saboroso chocolate. Delicia!rs.

Mas eu me comportei, até quando ele me olhou e ofereceu-me um pouco da água em que bebia, levantando a garrafa ao longe. Eu tonto (idiota) recusei claro.

Mas não pude deixar de observar atentamente seus grossos lábios engolir o gargalo da garrafa e saborear daquela água, que por hora só me dava mais calor, e não pelo clima, mas pelo que eu podia contemplar.

Eles combinavam como melhor sair dali. O motorista ligou para seus companheiros, mas adivinha o telefone não atendia. Estamos no meio do nada.

Eu resolvi voltar pra dentro do ônibus enquanto todos faziam festa do lado de fora. Ao olhar pro fundo do ônibus vi Raphael e Stafania se aprumarem. Seria o que eu estava pensando? Eles estavam transando? Fingi descer do ônibus e me escondi nas escadas. E adivinha, ela voltou a atacá-lo. Com certeza estavam!rs
Bem ali não era meu lugar. Saí de vez do ônibus.

Ao longe observei um grupo dos jovens que caminhava em direção a uma cabana velha. Resolvi segui-los.

Depois de um tempo de caminhada, lá estava ela, velha e isolada. Entramos e olhamos seu interior. Era grande o suficiente para todos. Imaginei passarmos a noite ali, mas não rolaria.

Quando olhamos para trás, todos haviam nos seguidos e a cabana estava cheia.

De longe ouvimos o motorista gritar: vamos não demorem, terminamos.
Mas de pronto tava tão longe que nem ligamos.

E um após um, aos poucos foi voltando. Afinal, não havia nada de especial na cabana. Exceto para mim.

Na varanda, no chão do assoalho, havia uma pequena flor que desabrochava do chão. Eu me sentei e fiquei olhando, tal feito. Incrível aonde a vida pode se erguer. Nada é impossível mesmo. Quando em ergui e me virei em direção às escadas da cabana para seguir ao ônibus, lá estava ele me observando, encostado na pilastra: Samuel.

Ele me deu um sorriso tão gostoso. Que não pude deixar de sorrir e baixar a cabeça de vergonha.

Então ele me disse: Pensei que ia ficar ai parado! Vamos estamos de saída, temos que nos encontrar.

Eu concordei
Sai às pressas passando por ele que me sorria. Eu me sentia como se acabasse de pagar um mico.

No caminho de volta para o ônibus ele vinha atrás me observando, e eu por vezes me virava e o olhava. E antes de entrar no ônibus esperei ele chegar e disse-lhe: Obrigado!

Ele entrou passando por mim e vestindo a camisa dizendo: Não há de que, garoto.

O ônibus estava em festa afinal a viagem estava só começando. E eu começava acreditar que nada seria como antes.

Os 07 meninos estavam me olhando, sentados em seus lugares.

O que estava ao meu lado afastou suas pernas e eu voltei para o meu lugar, e assim o ônibus se dirigiu em direção ao acampamento.

Voltei a escutar musica pelo foninho. Quando alguém gritou: Esquecemos a Isabela pra trás. Volta!

Puts! Essa viagem realmente não será fácil! Mas só pela companhia.... Vale a pena o sufoco.


Continua....


Abraço a todos

BY ME S2

Atenção.... torne-se agora mesmo um seguidor deste blog e fique por dentro de todas as novidades e posts.
Clique Aqui

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Capítulo 12: A Viagem – Parte II (Falando de Deus)


Escurecia, e o ônibus silenciava... eu começava a ouvir o som dos meus pensamentos. Os meninos ao meu lado falavam de Deus, e como ele havia transformado a vida deles. Eu os ouvia. Um deles dizia:
“Deus às vezes parece estar longe. Sabe às vezes nos sentimos sozinhos, com vontade de desistir. Mas Deus está ali dizendo, ‘vai continua, estou com você’. Sei disso porque por mais pecador que eu seja, Ele sempre esteve ao meu lado, como agora. Da forma dEle. Sempre caladão, mas sempre esteve ali. Cara, é incrível, como Ele consegue me ouvir e cuidar de mim. E olha que dou trabalho... Mas Ele mostra todo dia que me ama. Ah, como eu queria.... sim ah eu queria... poder devolver este amor, da mais perfeita forma. Mas eu pequeno como sou... tão singelo são meus agradecimentos. E mesmo assim, Ele os colhe, o olha como grãos de ouro. E sorri pra mim. Sabe irmão, nem sempre Ele me disse sim. Por muitos caminhos encontrei Seu não. Mas não pude abandoná-lo... porque por fim, encontrei seu sim.... quando Ele morreu por mim. E assim, ele cuida de mim. Sabe bem como me ensinar, a viver da melhor forma. Eu só tenho a agradecer. Mesmo que não entendas... eu sei... Deus está aqui!”

E assim eles continuaram, eu fingindo dormir, o olhava, ele tinha um semblante leve e feliz, ele era todo loirinho sabe, parecia um anjo. As vezes ele percebia que eu o olhava atento. E fixava seu olhar em mim, enquanto conversar sobre o amigo Deus. E eu pensava, será que Deus me ama? Será que está também comigo? Será que me atira pedras, que se afasta de mim... Porque eu sei, não sou melhor do que ninguém talvez pior. E eu pela primeira vez fechei meus olhos e pedi a Deus que me respondesse: Tu me amas?
Senti um frio, me virei pra janela. A chuva começava a cair e a temperatura a baixar. Meus pensamentos iam longe. E me senti sozinho. E antes que a escuridão da noite caísse, uma borboleta em meio a chuva pousou sobre o vidro do ônibus, eu a mirei. Linda saiu voando após alguns segundos. Sem dúvida era um sinal. Não me senti mas só. Gay ou não Deus me ama também.

Às vezes nós mesmos é que nos condenamos, porque por fim... Deus nos ama como somos. E hoje mais do que nunca eu sei. Deus Cuida de mim!
E a viagem prosseguia.
Ao amanhecer, um estalo. O pneu do ônibus havia furado. O motorista, desesperado entrou pela portinha que nos separava dele e disse... Temos sérios problemas. Alguém tem um GPS e sabe trocar um Pneu?

O gatinho, do meu lado, me olhou assustado e eu olhei pra ele também.

Continua....



Abraço a todos

BY ME S2

Atenção.... torne-se agora mesmo um seguidor deste blog e fique por dentro de todas as novidades e posts.
Clique Aqui

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Capítulo 11: A Viagem – Parte I (Um ônibus, um encontro)


Eu tenho tantas histórias vividas, que quando me sento para relembrá-las me sinto alegre e feliz. Sabe, você revive todas as experiências e se ri de si mesmo. È tão importante saber rir de si mesmo... Tem gente que não consegue achar graça nas coisas bobas ou erradas que já fez, isso é perigoso, pois podem acabar nos odiando por elas.

Lembro-me que certa vez, no colegial, ganhamos uma viagem para um lugar de acampamento. Adoro acampar. Pensa o que? Já disse sou gay, mas tenho jeito e gostos de qualquer outro menino hetero. Respeito os que não são assim, mas quem disse que todo gay se parece com menininhas e gostam de coisas de menininhas? Pensou errado... Derrrrrrrrrrr! Continuando...

Eu me sentia um pouco só, pois na época eu era um pouco tímido, e não tinha facilidade de me enturmar. Portanto logo cedo, ao chegar à porta da escola, avistei 03 ônibus parados. Fiquei a escolher em qual eu entraria. O 1º e o 3º estavam cheios, então fui para o 2º que estava ao meio dos outros dois ônibus. Ao entrar avistei uma zuação no fundo do busão. A galera estava agitada. Eu me sentia contente, mas não me sentia de todo presente, pois não estava junto deles. Eu quis me aproximar, mas logo hesitei quando percebi que o ultimo lugar no fundo havia sido preenchido por um garoto que chegara às pressas correndo e me empurrando para não perder a poltrona. Olhei para os lados sem graça e vi alguns “nerds” me espreitando enquanto comia salgadinho. Sentei-me então, na primeira poltrona, próximo a porta de saída do ônibus.

Eu podia ver o motorista impaciente, pois já estávamos atrasados e os outros 02 ônibus já estavam prontos, se posicionando para sair. Depois de alguns minutos o professor entra com mais 06 alunos, e diz que podemos seguir viagem. Não me pareciam estranhos aqueles meninos, já havia visto eles em algum lugar. Não me recordei naquela hora. Dois deles se sentaram atrás de mim, os outros dois atrás do motorista e os dois últimos atrás destes.

Os dois ônibus que estavam cheios começaram a sair, logo depois começou a sair o nosso também... Quando de repente, um carro fechou o meu busão e nos fez parar. Era um estudando que chegara com seu pai para viajar conosco, estava atrasado. O ultimo integrante da turma dos 06 últimos estudantes a entrar no ônibus. Ele entrou e eu rapidamente o olhei nos olhos. Ele sorria, livre e espontâneo. E sorrindo ele me olhou bem rápido antes de se virar para seus amigos e cumprimentá-los com um abraço e um ósculo no rosto. Sim, ele deu um beijo no rosto destes meninos. Eu também estranhei... Nunca tinha visto aquilo. Depois descobri que era porque eles pertenciam a um grupo de jovens da Renovação Carismática (da igreja católica) e lá isso era um sinal fraterno, sem malicia.  Acredite ou não.

Os seus amigos logo disseram: “senta aqui conosco”. Então, ele voltou a me olhar e perguntou-me: “Com licença, tem alguém sentado aqui”? Eu balancei a cabeça indicando que NÃO. Então ele se sentou e se virou para seus amigos e começaram a tagarela.

Não sei dizer, me invadia naquela hora uma estranha sensação em mim. Era como se eu já os conhecesse há anos. Sem falar que eles eram lindos, de verdade. E o 7º garoto, nossa realmente ele havia mexido comigo. Será que eu estava começando a me apaixonar por um garoto? Pela primeira vez? Será que eles me aceitariam no seu meio social, em seu grupo? Poxa, eu era tão tímido que nem consegui responder com palavras que não havia ninguém sentado do meu lado, como puxaria conversa? Como nos conheceríamos? Duvidas e pensamentos me invadiram e cada vez mais me sentia mais sozinho, num encontro comigo mesmo. Ele estava ao meu lado sim, mas era o mesmo que não tivesse, ele nem ligava pra mim ali.

Então coloquei meu foninho de ouvido e coloquei meu celular para tocar algumas musicas que eu separei para viagem. Desse modo encostei a minha cabeça no vidro e partimos em viagem rumo ao futuro desconhecido... rumo ao acampamento de nome “Acampamento dos sonhos”.

Quer saber como isso continua? Aguarde a Parte II da história, breve aqui mesmo... neste blog!


Abraços e obrigado pela visita...


BY ME S2

Atenção.... torne-se agora mesmo um seguidor deste blog e fique por dentro de todas as novidades e posts.
Clique Aqui

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Capítulo 10 - Eu, Etiqueta



Etiquetas…

O mundo tem colocado etiquetas e rótulos nas pessoas. É assim que tem sido todos os dias. Num universo onde o consumismo e o capitalismo falam mais alto... É isso que prevalece.

Se você é do tipo que vive fazendo piada das coisas, então você é um palhaço ou um tipo de pessoa que não de deve levar a sério.
Se você anda desarrumado, é pobre ou desleixado.
Se você tem dificuldade de assimilar informações e até aprender, você é burro ou lerdo.
Se você mora numa casa grande, tem um carro e roupas da moda… você é rico, boy, mauricinho ou metido mesmo.
Se um menino é tímido ou gosta de arte então ele é gay.
Se você é todo social, despojado, joga futebol, tem coragem de fazer tudo que seus amigos machos te desafiam por causa de sua masculinidade… então você é homem.

Pensa que exagerei? Os rótulos e etiquetas são discretos.
Quando você vê, já ganhastes um.
O ruim é quando isso sai do plano normal e começa virara fonte de tormenta, humilhação etc.
O pior é que estas etiquetas modernas tem contribuído para o aumento da homofobia, intolerância, dos bullying e de outras tantas coisas banais.
E isso está presente dentro de alguns lares, escolas, igrejas e comunidades. Está no mundo.
Tudo isso só vai mudar, quando todos aceitarem que somos livres para sermos aquilo que acreditamos poder ser.

Porque é isso que você é:
“Você é aquilo que você decide ser, e não o que te determinaram a ser”.

Deixo como mensagem para refletir uma poesia: “Eu, Etiqueta

Eu, etiqueta
Em minha calça está grudado um nome
Que não é meu de batismo ou de cartório
Um nome... estranho
Meu blusão traz lembrete de bebida
Que jamais pus na boca, nessa vida,
Em minha camiseta, a marca de cigarro
Que não fumo, até hoje não fumei.
Minhas meias falam de produtos
Que nunca experimentei
Mas são comunicados a meus pés.
Meu tênis é proclama colorido
De alguma coisa não provada
Por este provador de longa idade.
Meu lenço, meu relógio, meu chaveiro,
Minha gravata e cinto e escova e pente,
Meu copo, minha xícara,
Minha toalha de banho e sabonete,
Meu isso, meu aquilo.
Desde a cabeça ao bico dos sapatos,
São mensagens,
Letras falantes,
Gritos visuais,
Ordens de uso, abuso, reincidências.
Costume, hábito, premência,
Indispensabilidade,
E fazem de mim homem-anúncio itinerante,
Escravo da matéria anunciada.
Estou, estou na moda.
É duro andar na moda, ainda que a moda
Seja negar minha identidade,
Trocá-lo por mil, açambarcando
Todas as marcas registradas,
Todos os logotipos do mercado.
Com que inocência demito-me de ser
Eu que antes era e me sabia
Tão diverso de outros, tão mim mesmo,
Ser pensante sentinte e solitário
Com outros seres diversos e conscientes
De sua humana, invencível condição.
Agora sou anúncio
Ora vulgar ora bizarro.
Em língua nacional ou em qualquer língua
(Qualquer, principalmente.)
E nisto me comprazo, tiro glória
De minha anulação.
Não sou - vê lá - anúncio contratado.
Eu é que mimosamente pago
Para anunciar, para vender
Em bares festas praias pérgulas piscinas,
E bem à vista exibo esta etiqueta
Global no corpo que desiste
De ser veste e sandália de uma essência
Tão viva, independente,
Que moda ou suborno algum a compromete.
Onde terei jogado fora
meu gosto e capacidade de escolher,
Minhas idiossincrasias tão pessoais,
Tão minhas que no rosto se espelhavam
E cada gesto, cada olhar,
Cada vinco da roupa
Sou gravado de forma universal,
Saio da estamparia, não de casa,
Da vitrine me tiram, recolocam,
Objeto pulsante mas objeto
Que se oferece como signo de outros
Objetos estáticos, tarifados.
Por me ostentar assim, tão orgulhoso
De ser não eu, mar artigo industrial,
Peço que meu nome retifiquem.
Já não me convém o título de homem.
Meu novo nome é Coisa.
Eu sou a Coisa, coisificada.

(Poesia de: Carlos Drummond de Andrade)

Abraço a todos

BY ME S2

Atenção.... torne-se agora mesmo um seguidor deste blog e fique por dentro de todas as novidades e posts.
Clique Aqui

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Capítulo 9 – Gay não é humano? (GLEE – Furt)



Gente, confesso, que a emoção foi tanta que até chorei.

Obrigado equipe Glee!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Que delicadeza a do diretor da série Glee, ao fazer um capítulo dedicado ao jovem homosexual Kurt.

No capítulo de nome “Furt”, acompanhamos os preparativos para dois casamentos. Por isso, o amor esteve no ar na série. O pai de Kurt e a mãe de Finn finalmente decidiram se casar e formarem uma família. De outro lado, Sue descobriu que a melhor companhia para ela seria: ela mesma. E decidiu casar-se consigo mesma!

O pai de Kurt casa-se com a mãe de Finn. E Finn cheio de preconceito recusa-se a aceitar Kurt como irmão e defende-lo do bullying sofrido na escola por um machão que na verdade é um gay enrustido (como visto nos capítulos anteriores da série). È uma verdadeira mistura de amor, romantismo, preconceito, aceitação, família, solidão,  bullying, humanidade e musica.

E falando de casamento... Duvido que, quem assista a este capítulo, não sente vontade de casar... Eu senti... E se um dia for liberado quero uma entrada mágica e triunfal a estilo GLEE, a meu estilo também, pois sou muito criativo (modesto,kkk). Adoro esse tipo de coisa que os americanos são experts em fazer, transformando cerimônias normalmente épicas e tradicionais, em algo tão divertido.



Tudo isso nos faz pensar: Gay não é humano? Então porque ainda são massacrados como os escravos eram outrora? Porém hoje usam algemas invisíveis... E são açoitados de outras maneiras... E as férias se tornam mais profundas.

Por muitas vezes na escola fui posto de lado só porque eu era gay. Os meninos não me convidavam para sair, para se divertir com eles, não sentavam perto e nem faziam trabalho em grupo comigo... Salvo algumas exceções. Quem inventou que gay só quer a companhia de mulher? Tem uns que preferem, mas têm outros que não.

Sem contar os Bullying sofridos. Não, não me defendi por muito tempo, até tomar consciência dos meus direitos e reagir. Eu era uma criança e um adolescente se descobrindo. Como saber o que reivindicar. Nessas horas tudo que você sente é: solidão e tristeza.

É tão bom quando alguém te aceita como você é; e te trata como “um igual”, como gente, como ser humano. A gente se sente presente no local. Porque por muitas vezes nos sentimos distantes de tudo... Porque a sociedade não facilita podermos estar ali por inteiros. E nos colocam Etiquetas... Como de um produto. E por fim ganhamos rótulos. Oras... Sou gente! Minha etiqueta é a minha liberdade e meu respeito pela vida e pelo próximo.

Saibam héteros que lêem este blog, ter um amigo gay, não significa ser gay com ele; muito menos significará que ele irá gostar de você como um possível namoradinho. Não! Se você der a chance dele ser seu amigo, irá descobrir um colo (ou ombro) para toda hora. Um grande amigo. Falo por mim mesmo. Pode ser que um ou outro gay se apaixone? Pode!... Mas nada é regra, tudo é exceção. Quando deixamos as coisas claras, a amizade flui e os homens (heteros ou homosexuais) de valor vão sempre se respeitar. Porque no fundo todos querem ser felizes. Igual a você.

E que bela abordagem sobre a prática do Bullying (aqueles apelidinhos e piadinhas que ferem e humilham as pessoas e que é constituído como crime e poucos sabem). Em Glee, isso foi ganhando uma importância de conscientização séria. Em épocas onde somos bombardeados por notícias de ataques e violências contra gays; até de policiais... É interessante notar que uma série de televisão de apelo mundial fale tão abertamente sobre preconceito, bullying e desejos reprimidos. Quantos Kurts não existem pelo mundo e podem ver-se retratados na vida do personagem? O tema ainda continua na série, uma vez que o aluno acusado de bullying volta à escola depois de ter sido expulso.

Vamos denunciar essas práticas maldosas e irracionais... Isso sim é o retrato de serem que não são humanos!

Não tenho dúvida que Furt é um dos melhores episódios inesquecíveis da série GLEE, daqueles que nos tocam lá dentro sabe. E tocam heteros também, até quando há o casamento... Que casamento Lindo!

Eu amo e indico sempre esta série. Assistam!

A série bateu o Record dos beetles. Tem idéia do que é isso?

Em Furt eu experimentei todas a magia do amor fraterno, família e aceitação de ser GAY; uma sensação incrível que sabemos que muitos nunca tiveram por não serem aceitos como são, pelos seus afins. E ainda cheguei ao final do episódio com um sorriso no rosto, lagrimas nos olhos e feliz da vida e ansioso para assistir o próximo capitulo (gostinho de “quero mais”).

Tem como não amar Glee?

Acredito que o ápice do episodio Furt, é quando Finn canta e DANÇA com Kurt na festa... Foi de uma carga emocional incrível e belíssima, mesmo que Finn tenha demorado tanto para aceitar Kurt como irmão. Eu até chorei, e gritei de emoção... Gente não tem como descrever. Tem que assistir o capitula todo.



Vocês podem até ver os pedaços do episódio que acabei publicando, mas para melhor sentir o que estou falando, só assistindo todo o capitulo. Para que isso seja possível clique AQUI e baixe este capítulo e emocione-se.

Abraço a todos

BY ME S2

Atenção.... torne-se agora mesmo um seguidor deste blog e fique por dentro de todas as novidades e posts.
Clique Aqui

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Capítulo 8 - Mais uma Vez


Mas é claro que o sol
Vai voltar amanhã
Mais uma vez, eu sei...

Escuridão já vi pior
De endoidecer gente sã
Espera que o sol já vem...

Tem gente que está
Do mesmo lado que você
Mas deveria estar do lado de lá
Tem gente que machuca os outros
Tem gente que não sabe amar...

Tem gente enganando a gente
Veja nossa vida como está
Mas eu sei que um dia
A gente aprende
Se você quiser alguém
Em quem confiar
Confie em si mesmo...

Quem acredita
Sempre alcança...

Mas é claro que o sol
Vai voltar amanhã
Mais uma vez, eu sei...

Escuridão já vi pior
De endoidecer gente sã
Espera que o sol já vem...

Nunca deixe que lhe digam:
Que não vale a pena
Acreditar no sonho que se tem
Ou que seus planos
Nunca vão dar certo
Ou que você nunca
Vai ser alguém...

Tem gente que machuca os outros
Tem gente que não sabe amar
Mas eu sei que um dia
A gente aprende
Se você quiser alguém
Em quem confiar
Confie em si mesmo!...

Quem acredita
Sempre alcança...(7x)

(Musica: Mais uma vez - Autor/Compositor: Renato Russo)


É isso mesmo.... quem acredita sempre alcança!

Essa musica fala das palavras que meu silencio expressa hoje!

Obrigado visitantes e amigos associados (seguidores) pelo carinho.... Forte abraço

BY ME S2

Atenção.... torne-se agora mesmo um seguidor deste blog e fique por dentro de todas as novidades e posts.
Clique Aqui

domingo, 21 de novembro de 2010

Capítulo 7 - PENSAR + RAPIDO = PROMOÇÃO (PRP)


O funcionário estava viajando e recebeu um e-mail de seu gerente, no qual estava escrito:  PORRA.  
No dia seguinte, o funcionário respondeu o e-mail: FODA-SE.

Retornando ao escritório central, foi imediatamente chamado pelo gerente, que  disse:

- Você não tinha o direito de me responder daquele jeito!  Meu telegrama era simplificado, e o significado de PORRA é:  'Por Obséquio Remeter RelatórioAtrasado'.

O funcionário argumentou:

- Sei de tudo isso e foi exatamente dentro desse espírito que respondi FODA-SE, que significa:  'Foi Ontem Despachado, Amanhã Será Entregue'.  

Foi promovido!!!!!!!!!!!!

Vai ter raciocínio rápido assim lá na PQP (Produção, Qualidade e Planejamento)!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

BY ME S2



Atenção.... torne-se agora mesmo um seguidor deste blog e fique por dentro de todas as novidades e posts.
Clique Aqui

Capítulo 6 – A bronha de Vin Diesel


Vejam, Vin Diesel se masturba ao ver esculturas de areia no Rio de Janeiro...
Que isso, o cara vem pro Brasil e bate uma bronha pras menininhas de areia de Copacabana? Isso não é Ospicioso.rs

Eu quando era pequeno, adorava brincar com os amiguinhos na rua. Naquela época eu ainda não me via como gay e nem sentia uma atração propriamente dita. Sabe, eu sou GAYBI... porque gosto das duas frutas.... e gosto mesmo.

Eu adorava pegar nos peitinhos das meninas quando eu era criança... eles deixavam. Até brinquei de papai e mamãe... Eu era um taradão.

Lembro-me que certa vez, minha mãe conheceu uma mulher e ficaram muito amigas. Eu deveria ter uns 09 anos. Essa mulher, dona Rosana, vivia dentro de casa. E ela acabou trazendo seu filho Ricardo para ficar em casa brincando comigo. O menino deveria ter uns 14 anos; e já era um pervertido.

Um dia a gente estava brincando no quarto, nossos pais haviam saído na rua pra conviver, e ele achou um baralho de mulher pelada do meu pai. Ele começou a se masturbar com aquilo. Eu mal sabia o que era “se masturbar”, fui descobrir mais detalhes disto mais tarde... mas observei sua banana crescendo e fiquei curioso. Na verdade tava com Tesão, mas não sabia o que era este sentimento. Diferente de na quinta série quando encontrei o Marcio dançando e tive a certeza do que estava sentindo.

Ele me viu com 02 bonecos dos Simpson na mão e falou: “vamos brincar então”. Foi ai que o Ricardo simulou com os bonequinhos, posições de sexo. Mas eram dois bonecos machos... E eu estranhei. E o questionei. Ele me disse assim: Você nunca fez troca-troca? Eu respondi que não, lógico.

Então ele se levantou, e eu que estava sentado na cama só o observei. Ele me disse: eu vou te ensinar. Ele começou a passar a mão em mim e me fez passar a mão dele... Ele queria abusar de minha inocência (porque eu não sabia o que era essas coisas na época). Queria me dar à mamadeira e disse que depois me poria de bruços. Gente era seria destruído por aquele bananão de 14 anos. Isso é crime... Ele me estupraria, eu iria chorar e nem comer ele eu comeria... Então ele foi é esperto.

Mas antes que qualquer coisa acontecesse, Graças a Deus, e eu burramente deixasse. Meus pais entraram na casa com a mãe dele e ele se vestiu correndo e disfarçou.

Depois de um tempo a mãe dele foi presa porque foi pega roubando na casa das pessoas. E após este acontecimento eu nunca mais o vi. Acho que não entendo porque ainda existe uns tarados assim no mundo... há tanta gente dando de graça.... Porque pegar a força ou enganar o inocente NE? Sei que há muita gente que não teve a mesma sorte que eu... e acabaram fudidos pelos amiguinhos...

Mas este será outro capítulo... Quem quiser colaborar com a sua historia será bem-vindo.

Quanto a este capítulo, bem... Descobri algum tempo mais tarde, que se masturbar é bom... Mas não com bonecos. rsrsrsrs

Coitado dos bonecos... sejam eles de plástico ou de areia.kkkkk

Deus seja Louvado...

BY ME S2

Atenção.... torne-se agora mesmo um seguidor deste blog e fique por dentro de todas as novidades e posts.
Clique Aqui

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Capítulo 5 - Teenage Dream


E quem não sonha?

"Eu estava na quinta serie (eu achoo, não me lembro) quando me descobri gay (gostando de meninos, além de meninas).
Eu vi um rapaz dançando e se exibindo seu lindo corpo e sorriso numa partida de futebol que era mais um treino para um festival (campeonato) esportivo, na quadra de esporte, em minha escola.
Não tinha muita gente, mas eu estava lá.
Naquele instante tudo mudou, algo em mim foi transformado.
Tudo parou.... eu estava loucamente atraido por ele.
Eu era GAY"!

Que descoberta confusa para mim, tão jovem. E eu criei tantos sonhos.... nossa...

Não deu certo, eu nem tentei também.... acreditava que ser gay era algo errado. Mas desde aquele dia nada mais foi igual.

Ontem vi um capitulo da série GLEE que eu ADOGAY!

Um jovem gay (KURT), cansado de ser humilhado em sua escola, vai a outra escola onde dizem que os gays são aceitos. Chegando lá ele encontra o amor da sua vida que canta uma canção inspiradora para ele.

Ta difícil não ouvir esta musica hoje e não sentir  um doce sabor de ser quem sou e lembrar de tudo que vivi até me assumir pra mim mesmo. Foram varios momentos bons de descoberta.

Pois a cena nos permite viajar naquelo que podemos ser: Felizes!

Abraço.

BY ME S2

Tradução: Teenage Dream (Sonho de Adolescente)

Você me acha bonita mesmo sem nenhuma maquiagem,
Você me acha engraçada quando conto uma piada errada,
Eu sei que você me entende então eu deixei as paredes caírem, caírem,

Antes de você me conhecer eu estava bem mas
As coisas estavam pesadas, você me trouxe à vida,
Agora, em cada fevereiro, você sempre será o meu namorado, namorado

Vamos percorrer todo o caminho esta noite
Sem remorsos, apenas amor
Nós podemos dançar, até morrer
Você e eu, seremos jovens para sempre

Você me faz sentir como se eu estivesse vivendo um sonho de adolescente
O jeito que você me excita
Eu não consigo dormir vamos correr e
Nunca olharemos para trás, jamais olharemos para trás

Meu coração para quando você olha para mim,
Apenas um toque agora, baby, eu acredito
Isto é real, então, dê uma chance e
Nunca olhe para trás, jamais olhe para trás

Nós dirigimos para Cali, e ficamos bêbados na praia
Temos um motel e construímos um forte de folhas
Eu finalmente encontrei você minha peça que faltava no quebra-cabeça
Eu estou completa

Vamos percorrer todo o caminho esta noite
Sem remorsos, apenas amor
Nós podemos dançar, até morrer
Você e eu, seremos jovem para sempre

Você me faz sentir como se eu estivesse vivendo um sonho de adolescente
O jeito que você me excita
Eu não consigo dormir vamos correr e
Nunca olharmos para trás, jamais olharmos para trás

Meu coração para quando você olha para mim
Apenas um toque agora, baby, eu acredito
Isto é real então, dê uma chance e
Nunca olhe para trás, jamais olhe para trás

Eu vou pegar seu coração correndo pelo jeans apertado em minha pele,
Serei o seu sonho adolescente
Hoje à noite deixo você colocar suas mãos no jeans apertado em minha pele,
Serei o seu sonho adolescente hoje à noite

Você, me, faz sentir como se eu estivesse vivendo um sonho de adolescente
O jeito que você me excita
Eu, não consigo, dormir, vamos correr e
Jamais olharemos para trás, nunca, olharemos para trás

Meu coração para quando você olha para mim,
Apenas, um, toque agora, baby, eu acredito
Isto, é, real então, dê uma chance e
Nunca olhe para trás, não olhe para trás

Eu vou buscar o seu coração correndo pelo jeans apertado em minha pele,
Serei seu sonho adolescente essa noite
Deixo você colocar suas mãos no jeans apertado em minha pele,
Serei o seu sonho adolescente

Atenção.... torne-se agora mesmo um seguidor deste blog e fique por dentro de todas as novidades e posts.
Clique Aqui

Capítulo 4 - A Encruzilhada


Então, depois de muito caminhar cheguei até aqui.
Eis me aqui então!
Um pouco doido, um pouco alegre, um tanto Feliz.
Já passei por tantos “causos”. Já sorri e já chorei com outros tantos também.
Mas eis me aqui!
Nem cá, nem lá e nem ali... Apenas aqui.
E sou Feliz por poder estar e ser presente... Em poder afirmar: Eis me aqui!
Mesmo quando a geração atual grita: “Tô nem ai!”...
Tenho orgulho de poder dizer, consciente: “Estou aqui”!
Acredito em sonhos, acredito em mim.
Já corri, já me machuquei, já nadei sem roupa, já cai da arvore, já sorri e já chorei.
E quem nunca fez essas e outras tantas coisas? E quem nunca chorou?
Essas experiências – E veja moço: eu tenho experiência. – me fizeram chegar até aqui.
E por isso posso dizer que vivi.
Pois quem nunca viveu não pode estar onde eu estou.
E onde estou?
Estou na Vida. E têm lugar melhor pra se estar?
Há quem a despreze, mas eu não.
Sei que não sou um modelo de homem ideal pra sociedade... Mas ainda sim, sou um.
E um homem que pode dizer: Eu sou Feliz!
Não é porque minhas preferências e escolhas me diferem do mundo, que isso me fará menos homem, ou menos Eu, ou menos feliz... muito menos tiraram a minha fé e esperança (a âncora de minh’alma)!
Sou homem sim... E tenho orgulho de Ser.
GAY, é um termo que me colocaram tentando estampar um rótulo que não cabe em mim.
Pois sou mais do que podes vês... sou maior do que minha estatura normal... sou do tamanho de meus sonhos, fé, esperança e amor.
Ah! O Amor, como é doloroso e bom amar... mas eu não viveria sem amor.
Tudo poderia na minha vida passar, com exceção do Amor.
Eu existo e sou feliz por este simples fato.
Que ninguém duvide de mim.
Porque somente a alma livre pode experimentar o que é voar.
E se ti prendes a opinião e escolhas alheias... Estais condenados a viver de outros.
Pois quem não decide nada, deixa que os outros decidam por si.
Eu sou livre... vivo de minhas batalhas e do Deus que há em mim.
Pois acima de tudo... De todos os meus erros, de meus medos, de minhas incertezas, de meus sonhos, memórias, passado, presente e futuro... Eu sei: Ele está aqui... em mim!!!

E ninguém pode me tirar esta certeza: de que Deus está em mim.
Nem mesmo os meus “pecados”.
E o que é o pecado? Quem não é pecador?
Acredito que é na minha imperfeição, que se esconde a mais perfeita obra em mim.
Sou Humano pô! Quer algo mais esplendido e perfeito que isso?
Portanto não busco os meus defeitos, mas meios de ser a cada dia melhor....
Não melhor que os outros, mas melhor que a mim mesmo... pois estou em constante obra interior.
Minha certeza é que diante de muitas encruzilhadas da vida....
Há sempre um caminho a seguir... e decidir pra onde ir, cabe apenas a mim.
Com ajuda ou não... no fim...cabe apenas a mim.
Eu ganhei este diário de meu amor. 
Vou voltar ao passado e contar um pouco do que vivi...
A cada capitulo, desvendarão as mais diversas lembranças que guardei, das estradas que percorri.
E já percorri milhões de milhas... pois saibam que a maior jornada começa com um passo!
Quem se sentir à-vontade, esta convidado a vir comigo nesta história diária.
Quem tiver conselhos a pedir... Pode me escrever... eu responderei.
Porque nas linhas e entrelinhas deste diário eu sei:
Estou aqui!

(Texto de: FCSPO)



BY ME S2

Atenção.... torne-se agora mesmo um seguidor deste blog e fique por dentro de todas as novidades e posts.
Clique Aqui

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Capítulo 3 - O Gol do Piru

Ta amarrado!

Que nada... ta tudo solto mesmo.

Foi se epoca que eu andava nú pelas praias e expunha meu tanquinho.
Eu agora sou um cara diferente....rsrsrsrs

Quem nunca nadou pelado? Pois bem.... eu hoje fui a praia de Copacabana e dei um jeitinho de nadar pelado.

Segurei a sunda na mão e fingi ser um golfinho,kkkkk

Claro que ninguém viu.... sou louco, mas tenho senso de exagero né.

Pensa que sou só eu?

Olha este jogador que fez um gol com o seu piru (pênis)...



Ainda não me decidi de quem foi a  sorte.... se do gol ou da bola.rs


Abraços....

ta quente... vou me refrescar....

BY ME S2

Atenção.... torne-se agora mesmo um seguidor deste blog e fique por dentro de todas as novidades e posts.
Clique Aqui

Capitulo 2 - Assistindo True Blood


Meu namorado havia cismado com uma série... Eu fui assisti-la né... pra conferir o conteúdo... E “Dálle” conteúdo... ADOGAY!
O nome da série é True Blood.... Eu indico.
True Blood é uma série de TV criada por Alan Ball, baseada na série de livros Southern Vampires da americana Charlaine Harris.
True Blood fala sobre a co-existência de vampiros e humanos. A série é focada em Sookie Stackhouse (Anna Paquin), uma garçonete telepata que se apaixona por um vampiro de 173 anos de idade, Bill Compton (Stephen Moyer), que aparece na cidade de Lousiana.
Sim, lembra a saga de crepúsculo... porém mais erotizado... O irmão da Sookie então... meu Deus, que cenas são aquelas dele? Só quem viu sabe do que estou falando!!!
Estranho? Que nada... Tudo se passa numa era de evolução científica, onde os vampiros conseguiram deixar de serem monstros lendários para se tornarem cidadãos comuns. Essa mudança, que aconteceu do dia para a noite, deve-se a cientistas japoneses (esses caras não tem mais o que inventar), que inventaram um sangue sintético, fazendo com que os humanos deixassem de ser o seu prato principal. – Que pena!!! Adoro mordidinhas no pescoço...rsrsrs.... – Então, continuando... Já os humanos ainda não se sentem totalmente seguros convivendo lado a lado com toda a legião de vampiros que está saindo de seus caixões. Sookie se apaixona por um Vampiro, Bill, e vai viver inúmeras aventuras sensuais, eróticas e macabras. Ela confia e não teme amar um vampiro só porque ele é diferente. Mas ela pode vir a mudar de opinião, à medida que desvenda os mistérios que envolvem a chegada de Bill em sua cidade.
A série tem uma temática gay intrinsecamente...  Fora contar com um casal gay, muito bem representado.
Amar o diferente ou o que é diferente para sociedade... Algo que é tratado na série e vivido por nós, gays do mundo inteiro.
A primeira temporada recebeu elogios da crítica e ganhou vários prêmios, incluindo um Globo de Ouro, um Emmy e quatro Satellite Awards. A segunda temporada teve indicações e prêmios significativos, além de ser bastante elogiada pela a crítica. E a terceira temporada terminou e ta quente (como vocês podem ver pelo gostosão da foto abaixo... ele é o lobisomem da temporada).

E está confirmada a quarta temporada... Queremos ver!
A série é PASSÍVEL de ser baixada em vários sites.

Eu agora vou curtir o ultimo episódio da terceira temporada que acabei de baixar, comendo pipoca com queijo e tomando guaraná.... Com o meu Bofe é claro!!!

Com licença... alguém apague as luzes.

E se quiserem segue os links das temporadas:

BY ME S2

Gostou do Post? VOTE e ajude-nos a manter o BLOG no TOP GLS!